Cinco motivos que fazem o Corinthians estar perto de uma crise

Padrão

mano-menezes-tecnico-do-corinthians-caminha-ao-lado-de-ronaldo-ximenes-diretor-de-futebol-no-ct-joaquim-grava-1393626423347_615x300

O Corinthians está perto de uma crise. Motivos não faltam em diferentes áreas: no campo, nos bastidores, na construção do estádio. Decidi enumerar para abordá-los de forma mais didática.

1. Postura de Mano Menezes:
A transferência de responsabilidade do treinador do Corinthians (algo cada vez mais comum em seu discurso) após a eliminação precoce no Paulistão pegou mal na opinião pública e entre a diretoria do Corinthians, tanto que o gerente de futebol, Edu Gaspar, confirmou publicamente a bronca que foi dada no treinador e no meia-atacante Romarinho, que seguiu a mesma linha

2. Ausência de comando no futebol
Homem de confiança do presidente Mário Gobbi, Roberto Ximenes teve que deixar o comando de futebol do clube por motivos de doença. Gobbi irá assumir a sua funão interinamente, mas o mandatário corintiano tem sido alvo de cobranças por não ir aos jogos do clube. Este vácuo no futebol acaba sendo prejudicial no relacionamento com os jogadores.

3. O ‘encosto’ Emerson Sheik
Segundo o que já foi relatado por boa parte da imprensa, o Corinthians tenta, a todo custo, se livrar de Emerson Sheik, por causa dos seus altos salários e do rendimento abaixo da média em campo. Só que tem um ‘pequeno’ problema: ele não quer sair. O impasse gerado faz com que Sheik se torne um ‘encosto’ para Mano Menezes.

4. Queda precoce no Paulista e perda financeira
A queda precoce do Corinthians no Paulistão, além de vexatória, afeta as contas do já combalido setor financeiro do clube, que perderá segundo o jornal Lance R$ 6 milhões em relação ao ano de 2013, quando foi campeão da competição. Mano passará a ter seu trabalho ainda mais questionado e a diretoria perderá verba no momento que precisa reforçar o elenco.

5. Briga entre Gobbi e Andrés
O ex-presidente do Corinthians e o atual cada vez mais não se bicam. Tanto que Gobbi não compareceu ao treino do elenco corintiano no Itaquerão (obra comandada por Andrés) no último sábado. A briga vem num momento ruim, pois o clube precisa de união das suas maiores lideranças para sair da dificuldade.

O Corinthians esteve em momento pior neste ano? Sim, e por isso não consigo chamar o momento atual de crise. Mas como bem disse o jornal Lance em sua capa de hoje: a coisa tá feia!

Crédito da foto: Daniel Augusto Jr/Ag. Corinthians

Relembre:

Post de 10 de fevereiro: Corinthians renova elenco com dois meses de atraso

Em tempo:

Acompanhe tudo sobre o Corinthians no UOL Esporte

Veja a lista das matérias que fiz pelo UOL na minha página pessoal

Anúncios

Gostou do texto? Achou ruim? Dê sua opinião!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s