Facilidade da conquista do Cruzeiro reascende discussão chata entre pontos corridos e mata-mata

Padrão

Cruzeiro

O Cruzeiro ganhou com méritos e muita facilidade o título brasileiro neste ano. Segundo o Blog do Rodrigo Mattos, é a segunda melhor campanha dos pontos corridos. E qual é o problema disso? É que justamente esta facilidade que faz reascender a (muito) chata discussão sobre a forma de disputa do Brasileirão entre mata-mata e pontos corridos.

Os defensores da fórmula do mata-mata usam a chatice da disputa pelo título neste ano como argumento para dizer que o campeonato realizado em pontos corridos se torna sonolento. Mas aí fica a questão: que culpa tem o Cruzeiro da incompetência dos seus rivais?

Acho que nem deveria ter esta discussão. O Campeonato Brasileiro tem que ser disputado em pontos corridos, porque esta é a fórmula que premia as melhores campanhas oriundas dos melhores trabalhos. Em resumo: quem trabalha bem, obtém bons resultados.

Já o mata-mata possibilita a um time a chance de se guardar durante determinada parte da competição e fazer o suficiente para apenas se classificar para a fase seguinte, que realmente vale. Ou seja: não preciso fazer planejamento a longo prazo: basta eu me esforçar para deixar meu time com um bom rendimento apenas na fase decisiva.

Não nego que gosto do mata-mata. Mas quando sinto saudades, assisto à Copa do Brasil, Libertadores, Sul-Americana, Paulistão, competições que são disputadas desta forma. Não há a necessidade de que o Brasileirão seja assim.

Crédito da foto: Douglas Magno/O Tempo/Estadão Conteúdo

Em tempo:
Acompanhe tudo sobre o Cruzeiro no UOL Esporte

Veja a lista das matérias que fiz pelo UOL na minha página pessoal