A gangorra dos times e a loucura do calendário

A loucura do calendário do futebol brasileiro segue firme e forte em 2021. E proporciona uma gangorra de emoções e de ‘análises miojo’, principalmente no futebol paulista – um cenário que não permite ter qualquer avaliação razoável sobre os trabalhos dos treinadores.

Vamos ao exemplo deste homem da foto acima. Vagner Mancini comandou o Corinthians em duas partidas nesta semana. Na primeira, fez 4 a 1 na Inter de Limeira pelas quartas de final do Paulistão e foi muito elogiado. No segundo jogo, tomou um baile de 4 a 0 do Peñarol e muitos agora querem a sua cabeça.

Em oito dias, o Corinthians entrou em campo quatro vezes (um jogo a cada dois dias). Como fazer uma análise razoável neste contexto? Ainda mais com o elenco como o do Timão, que já teria dificuldades para jogar em uma competição (imagine em dois torneios simultâneos).

O Santos é outro exemplo que comprova a insanidade do calendário. O clube conseguiu sair vivo de uma sequência igual a do Corinthians – com o agravante de que o Peixe decidiu não poupar jogadores nestes jogos. Por sair vivo, leiam não ter sido rebaixado no Paulistão e ainda estar na briga pela próxima fase da Libertadores. Mas é sempre bom lembrar que uma série semelhante custou o pedido de demissão de Ariel Holan.

LEIA TAMBÉM:

A roleta russa do treinador estrangeiro no Brasil

Outro ponto importante: o calendário está tão insano que a eliminação na primeira fase do Paulistão foi comemorada por muitos santistas (lista em que eu me encontro), pois pelo menos agora o Santos terá um pouco de tempo para treinar para a Libertadores e o início do Brasileirão.

Até o Palmeiras, atual campeão da Libertadores e da Copa do Brasil, foi alvo de muros pichados como protesto dos torcedores após as perdas dos títulos da Supercopa do Brasil e da Recopa. A tática de usar os reservas no Paulistão quase custou a eliminação precoce do Verdão na primeira fase, e fez alguns colegas da imprensa cravarem que a estratégia havia fracassado. Curioso em saber qual será a opinião dos mesmos se o Alviverde for campeão paulista mais uma vez…

O único entre os grandes paulistas que até agora passou ileso pela gangorra de resultados causada pelo calendário insano foi o São Paulo. Mas o Tricolor adotou uma estratégia fora do usual (e ao meu ver, acertada) de poupar na Libertadores para jogar as quartas do Paulistão. E se o time for eliminado? O bom trabalho do Crespo passará a ser questionado? De nada valerá a sequência de DOZE jogos sem perder na temporada?

Pelo jeito, no final da temporada 2021, todos nós teremos que passar por uma sessão intensa de análise…com um (a) terapeuta!

MAIS NO RENANPRATES.COM:

Superliga europeia: Dinheiro não pode subverter a lógica do futebol

Desabafo: Cuidem do produto futebol brasileiro

Gostou do texto? Achou ruim? Dê sua opinião!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: