Você é manipulado todos os dias. E o pior: nem percebe

Padrão

Manipular, segundo o dicionário Michaelis, tem como um dos significados as seguintes palavras:

Engendrar, forjar. Exemplo: manipular ideias

Você é manipulado todos os dias. E o pior: nem percebe.

Mas espera um pouco: “do que esse cara está falando?”

Estou falando do que sai na imprensa. A mídia mostra o que ela quer. Ou o que ela acha interessante ser mostrado. Escute uma palavra amiga deste profissional de imprensa: não caia no mito da imparcialidade. Ele não existe mais.

Duvida? Então vamos aos exemplos:

12552824_1253642144677786_5296575190395283512_n

Capa da Folha de S. Paulo do dia 12 de janeiro. O jornal tinha uma investigação própria que denunciava uma suposta propina de R$ 100 milhões que teria ocorrido no governo FHC. Procure com uma luva para achar o destaque que esta matéria teve na capa.

A minha questão, neste caso,  não é nem o que é certo e o que é errado. É que o próprio jornal já mostra a sua linha editorial quando faz este tipo de escolha. E as pessoas mais desavisadas vão “comprar” esta hierarquização do jornal.

Vamos a outro exemplo:

12495219_1215271675156767_330482472274914012_n

O chargista Marco Aurélio simplesmente teria se confundido e fez uma charge do ex-presidente Luis Inácio Lula da Silva quando queria fazer uma charge sobre Fernando Henrique Cardoso. Por mais que eu faça força, não consigo achar que tenha sido uma mera confusão. Em todo caso, o jornal Zero Hora foi obrigado a fazer uma errata. Mas…imagine quantas pessoas compartilharam essa imagem porque “compraram” a ideia do chargista?

Vamos a mais um exemplo:

São Paulo enfrentou recentemente uma das maiores crises de educação da sua história recente. Milhares de pessoas foram para as ruas protestar contra a decisão do governador Geraldo Alckmin de fechar escolas em nome da reorganização escolar. O que a Revista Veja fez? Criou um ranking de competitividade dos Estados, onde distribuía notas de 0 a 100 para os estados brasileiros em diversos quesitos.

Chuta qual foi a nota de São Paulo no ranking de educação. 100. Sim, a nota máxima.

Os veículos de imprensa têm todo direito de apoiar A, B ou C. O que me incomoda, aqui no Brasil, é essa cultura equivocada da imparcialidade. Se fosse dono de uma mídia, a minha primeira ordem seria: vamos fazer um editorial e defendermos a nossa posição política. Somos de direita? Somos de esquerda? Somos de centro?

A gente não gosta de se espelhar sempre nos Estados Unidos? Por que não nos espelhamos neles nisto também? O jornal The Ney York Times publicou no último dia 31 um editorial a favor da eleição de Hillary Clinton como candidata dos Democratas para a Presidência dos Estados Unidos.

Aí que fica a pergunta: não é muito melhor agir desta forma? Não é uma forma de respeitar o seu leitor sendo honesto com ele?

Você merece saber sempre a verdade. Não pode ser manipulado. Não permita isso.

Anúncios

Gostou do texto? Achou ruim? Dê sua opinião!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s