Mais futebol e menos chororô com a arbitragem, por favor

Padrão

Luxemburgo

As oitavas de final da Copa do Brasil foram encerradas nesta quinta-feira. E o que se viu foi um show de reclamações de técnicos e dirigentes sobre a arbitragem durante as partidas.

O pior exemplo foi do técnico Vanderlei Luxemburgo. Ele, que já tinha reclamado após a derrota para o São Paulo pelo Brasileirão, foi ainda além na eliminação do Fluminense contra o Goiás ao falar de uma perseguição do ex-chefe da Comissão de Arbitragem contra ele.

Na teoria de Luxemburgo, Sérgio Corrêa da Silva é seu inimigo. Por isso, Luiz Flávio de Oliveira e seu irmão Paulo César, que são seus amigos, sempre o prejudicam nos jogos contra as equipes que ele comanda. O treinador, que é mestre em desviar o foco das atenções, deixou a atuação abaixo da média do seu time (mais uma vez) em segundo plano. Mas se o Tricolor carioca jogasse mais bola nas duas partidas, nada deste discurso seria necessário.

O Atlético-MG também abusou de reclamar da arbitragem. O presidente Alexandre Kalil chamou o juiz do empate contra o Botafogo de vagabundo e ladrão. Ronaldinho Gaúcho também chiou muito. Só que ambos não comentaram que o atual campeão da Libertadores levou SEIS gols em dois jogos, sendo que nenhum deles foi digno de contestação por irregularidade. Aí fica difícil classificar, né?

O técnico do Santos, Claudinei Oliveira, também reclamou do histórico caseiro da arbitragem na eliminação contra o Grêmio. Mas não foi o árbitro que perdeu o gol que o atacante Gabriel desperdiçou quando o jogo estava 0 a 0, ou foi? Foi o árbitro que errou defensivamente nos dois gols feitos pelo time gaúcho?

Não estou discutindo se as pessoas citadas acima tem razão nas reclamações que fizeram. Este não é o tema principal do post. A arbitragem brasileira, no modo geral, é fraca, e até quem foi árbitro reconhece isso.

O que discuto é que os técnicos, na sua grande maioria, esquecem de admitir as falhas do seu time e transferem a culpa dos resultados ruins para o desempenho dos árbitros. Equipe que vai bem, em 99% das vezes, ganha as partidas apesar de ser prejudicada pela arbitragem. Por isso, peço: mais futebol e menos chororô com a arbitragem, por favor.

Crédito da foto: Nelson Perez/Fluminense FC

Em tempo:
Acompanhe tudo sobre esporte no UOL Esporte

Veja a lista das matérias que fiz pelo UOL na minha página pessoal

Anúncios

Gostou do texto? Achou ruim? Dê sua opinião!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s