Claudinei fez mais que Muricy pelo Santos neste ano, mas ainda falta coragem

Padrão

tecnico-claudinei-oliveira-ao-lado-de-odilio-rodrigues-vice-presidente-do-santos-1374106115331_615x300

O técnico Claudinei Oliveira assumiu no início de junho a missão de comandar, ainda que de forma interina, o Santos após a saída do técnico Muricy Ramalho e do atacante Neymar. Com dois meses de trabalho, já dá para dizer que ele fez mais do que seu antecessor no ano inteiro. Mas para receber a melhor nota da classe, ainda falta ter coragem de barrar medalhões.

Entre Copa do Brasil e Brasileirão, Claudinei disputou 9 jogos pelo profissional do Santos, com 4 vitorias, 3 empates e 2 derrotas, o que dá um aproveitamento de 55,6% – hoje, tal índice daria o sétimo lugar na classificação geral do Nacional.

Independente dos números, Claudinei conseguiu dar um padrão tático ao time. Hoje a torcida que acompanha os jogos do Santos sabe exatamente quem é o titular, à exceção do comandante do ataque, função que deve ser ocupada por Thiago Ribeiro.

Oriundo da base, Claudinei deu confiança aos garotos da nova geração santista, e os colocou para jogar. A aposta vem dando certo: Neílton se firmou no ataque, Leandrinho faz bons jogos como volante, e nomes como Pedro Castro e Léo Cittadini tem recebido chances concretas de demonstrar o seu valor.

Claudinei precisa resolver a sua defesa. Edu Dracena, Durval e Léo não podem jogar mais juntos. Por serem veteranos, os três formam um setor defensivo que tem muita dificuldade quando enfrenta ataques rápidos. Isso, somado ao fato de que Galhardo contribui muito mais no avanço do que na marcação pela lateral direita, caracteriza o problema a ser resolvido no Santos. O jovem Gustavo Henrique já mostrou o seu valor e pede passagem para ficar com a vaga de um dos zagueiros.

Provavelmente Claudinei tenha a mesma opinião, mas hesita em sacar um dos três por saber que são líderes do elenco, e a ida de um deles para o banco poderá revoltar os demais. Mas se quer ter a confiança total da diretoria do Santos, ele deve ter a coragem necessária para barrar quem preciso for em prol do crescimento da equipe. Não custa lembrar, Claudinei,  que Abel Braga está desempregado.

Crédito: Ricardo Saibun/Divulgação/Santos FC

Em tempo:
Acompanhe tudo sobre o Santos no UOL Esporte:

Veja a lista das matérias que fiz pelo UOL na minha página pessoal:

Anúncios

Gostou do texto? Achou ruim? Dê sua opinião!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s